English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 23 de julho de 2017

REVIEW DE CARS 3 (COM SPILERS)

Por Alessandra de Souza, do site Setor 2814

Neste mês de férias chegou aos cinemas mais um lançamento da Disney/Pixar Carros 3, trazendo agora enfim a continuação que esperávamos do primeiro filme. Agora Relâmpago McQueen deixa de ser o novato e passa para a posição de veterano. Depois de anos ganhando vários torneios, chega uma nova geração de pilotos, mais modernos e rápidos, fazendo com quer a maioria dos veteranos se aposentem. 

McQueen é o único a resistir nas corridas, mesmo seu desempenho caindo ele não desistiu, nem depois de sofrer um terrível acidente. Que foi mostrado nos trailers, mas a cena é devastadora, assim após 4 meses de pausa, McQueen ainda está com vontade de voltar as pistas, mesmo não tendo certeza disso, mas não admite que está "velho" para isso. 

Após falar com seus patrocinadores, e eles anunciarem que venderam a empresa pra mega milionário, assim dar a McQueen um centro ultramoderno para treinar para a próxima temporada. Aqui somos apresentados a Cruz Ramirez dublada pela brasileira Giovana Ewbank, Ramirez é uma treinadora de competidores e acaba sendo uma trava de roda para McQueen. 

Sua missão era ajudá-lo a se recuperar para a corrida, quando o dono vê que McQueen pode não conseguir ganhar a corrida logo tenta colocá-lo de fora, mas eles fazem um acordo e McQueen pede para treinar do "jeito antigo", mas para ter certeza que isso vai funcionar o dono manda Ramirez observar os treinos. 

A princípio parece não funcionar, já que Ramirez precisa acompanhar McQueen para medir a velocidade dele, mas ela não sabe correr na praia, desta vez McQueen passa a “treinar” Ramirez sem perceber. Mas ele está determinado a melhorar, logo ele resolve voltar as raízes, ou melhor a do Doc Hudson, seu mentor. 

O primeiro torneio gera uma das melhores cenas da animação, o Ônibus escolar amarelo rouba cena. Acontece que não é uma corrida simples, e eles vão parar numa espécie de competição onde o objetivo é detonar os outros carros, mas quem ganhará essa batalha... Cruz Ramirez. 

Isso acaba despertando uma rivalidade em McQueen, trazendo aquele seu lado egoísta do primeiro filme, mas ele acaba reconquistando Ramirez e a convence de ajuda-lo no restante da sua jornada. Agora eles vão atrás do chefe de equipe do Doc Hudson, Sterling e este dá a McQueen e Ramirez um dos treinos, mas duros que eles já tiveram. 

McQueen e Ramirez

Agora pronto para a corrida será que McQueen pode derrotar a sensação do momento o super-rápido Storm, bom numa das cenas mais emotivas e que mostram o amadurecimento de McQueen, ele passa seu lugar a Ramirez, onde agora ela pode realizar o seu sonho de ser uma corredora. 

Olha essa parte foi a que me deixou mais emotiva, pois mostrou ao McQueen que ele não precisa estar na pista para correr, mas ele pode estar ali, treinando alguém exatamente como o Doc fez com ele, e neste final emocionante Ramirez vence a corrida e claro realiza seu sonho, e McQueen se aposenta das pistas, e se torna chefe de equipe da Ramirez. 

A Disney/Pixar está cada vez mais nos emocionando e surpreendendo, apesar de não trazer um filme muito infantil, ele deve ser assistido por toda família. Ah além da Ewbank, temos a Fernanda Gentil como Natália Certeza, e Rubinho Barrichello como Car Weters no elenco brasileiro de vozes. O filme vale muito a pena para rir e se emocionar. 

Nota: 10.

Trailer legendado:


Trailer dublado:

sábado, 22 de julho de 2017

MARVEL STUDIOS DIVULGA NOVO TRAILER DE THOR: RAGNAROK

Por J. B.


A Marvel Studios lançou agora, na San Diego Comic-Con, o segundo trailer do filme Thor: Ragnarok.

Trailer:



Sinopse:

"O mundo do Deus do Trovão está prestes a explodir. Seu irmão trapaceiro, Loki, tomou conta de Asgard, a poderosa Hela emergiu para roubar o trono para si mesma e Thor está preso do outro lado do universo. Para sair do cativeiro e salvar seu lar da iminente destruição, Thor deve primeiro vencer uma disputa alienígena mortal derrotando seu antigo aliado e companheiro vingador... O Incrível Hulk."

Thor: Ragnarok conta com a direção de Taika Waititi, roteiro de Christopher Yost, Christopher Yost, Craig Kyle e Craig Kyle. E conta com os atores Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Idris Elba, Anthony Hopkins, Cate Blanchett, Tessa Thompson, Jeff Goldblum e Mark Ruffalo. A estreia está agendada para o dia 02 de Novembro de 2017.

Fonte: www.comicbook.com

DIVULGADO O 2ª TRAILER DE JUSTICE LEAGUE NA SDCC - 2017 (LEGENDADO)

Por J. B.  

Como já era esperado, a Warner Bros./D.C. Comics liberou hoje, durante o painel da Warner Bros./D.C. Comics na San Diego Comic-Con: 2017, o 2ª trailer do aguardado longa Justice League. A produção, irá juntar, pela primeira vez, todos os super-heróis do DCFilms.

Tivemos o primeiro trailer lançado no mês de março, que serviu apenas para aumentar a expectativa, o animo e a ansiedade para o dia do lançamento.

Sinopse:

Tendo recuperado sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman, Bruce Wayne pede a ajuda de sua mais nova aliada, Diana Prince, para recrutar um grupo de metahumanos que deveram tentar preencher a vaga deixada pelo Superman, como protetores da Terra, principalmente agora que uma grande ameaça se aproxima. Mas mesmo com a formação dessa Liga da Justiça, composta por Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Cyborg e Aquaman, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um ataque de proporções catastróficas. 

Justice League contará com a direção de Zack Snyder, roteiro de Chris Terrio, em cima de uma história de Zack Snyder, com produção de Charles Roven, Deborah Snyder, Jon Berg, Geoff Johns. Produtores executivos: Jim Rowe, Wesley Coller, Curt Kanemoto, Chris Terrio, Ben Affleck. E contará no elenco com os atores Henry Cavill como Clark Kent/Superman, Ben Affleck como Bruce Wayne/Batman, Gal Gadot como Diana Prince/Mulher-Maravilha, Ezra Miller como Barry Allen/The Flash, Jason Momoa como Arthur Curry/Aquaman, Ray Fisher como Victor Stone/Cyborg, Amy Adams como Lois Lane, Jesse Eisenberg como Lex Luthor, Jeremy Irons como Alfred Pennyworth, JK Simmons como Comissário James Gordon, Amber Heard como Mera, Willem Dafoe como Vulko, Diane Lane como Martha Kent, Connie Nielson como Rainha Hippolyta, Robin Wright como General Antíope e Ciaran Hinds como Steppenwolf.

Trailer legendado:


Justice League chegará aos cinemas brasileiros no dia 16 de novembro de 2017.

Fonte: www.comicbookmovie.com

GEOFF JOHNS REVELA OS PLANOS PARA O UNIVERSO DO BATMAN NOS CINEMAS

Por J. B.


A Warner Bros./D.C. Comics conseguiu estabelecer um universo inteiro com apenas alguns filmes, até o momento. Os planos já começaram a serem realizados, principalmente com as contratações de Chris McKay para a direção de Asa Noturna e Joss Whedon para comandar as filmagens de Batgirl. Mas pode vir mais coisas pela frente, quem sabe não venhamos ter um longa do Capuz Vermelho?

O principal cérebro criativo da D.C. Comics, o roteirista Geoff Johns falou na SDCC sobre a Bat-Family, principalmente sobre como eles irão expandir esse universo nos cinemas, o desejo existe, porém as coisas deverão ser feitas com calma, tudo em seu devido tempo e construidas de forma orgânica. Ele declarou o seguinte:

 "Nós não saímos por aí dizendo o que tem na nossa lista e isto porque nós queremos fazer quando estivermos prontos”, declarou Geoff Johns. “Mas em relação ao Batman, o que eu posso dizer é que o Batman é mais do que apenas o Batman, e nós estamos fazendo a Batgirl com Joss Whedon, o que vai ser muito empolgante. Ele vai começar no próximo ano, e isso é apenas o começo. Nós queremos explorar o universo do Batman de um maneira nova e Matt Reeves está preparando o seu Batman agora, e nós não queremos fazer da mesma forma como foi feita antes. Nós queremos construir como construímos o universo nos quadrinhos."

Fonte: www.comicbook.com

A MORTE E O RETORNO DO SUPERMAN SERÃO ADAPTADOS EM DOIS LONGAS ANIMADOS

Por J. B.


Foi anunciado na noite de ontem, pela Warner Bros. Animation e a D.C. Entertainment, que será produzido dois longas animados da morte e da ressurreição do Último Filho de Krypton, desta vez mais fiel às HQs do que o longa animado Superman: Doomsday (A Morte do Superman, no Brasil), lançado em 2007. 

Essa adaptação da morte do Superman é considerada como a primeira animação com o selo D.C. Universe, que deve sua história muito condensada para caber em pouco mais de uma hora de duração, fazendo com que vários elementos principais da trama fossem deixados de lado, como o fato de após a morte do Kal-El surgir apenas um Superman, clonado pelo Luthor, no lugar dos quatros que surgiram nas HQs. As duas animações serão lançados, respectivamente, em 2018 (Death of Superman) e 2019 (Reign of the Supermen). 

A previsão é que o 1ª seja lançado final de 2018, trazendo o surgimento do Apocalipse e sua luta com o Superman, culminando na morte dos dois em frente ao prédio do Planeta Diário e a 2ª parte seja colocada à venda no início de 2019, especula-se que será mostrado, nessa continuação, o aparecimento dos quatros Supermen, o Último Filho de Krypton, o Superboy, o SuperCyborg e o Homem de Aço, além de mostrar a ressurreição do verdadeiro Superman. 

As histórias foram escritas e desenhadas no início da década de 1990, e contou com nomes como Dan Jurgens, Louise Jones Simonson, Jon Bogdanove, Karl Kesel, Tom Grummet, Brett Breeding, Jerry Ordway, Roger Stern e Jackson Guice.

Fonte: www.newsarama.com

sexta-feira, 21 de julho de 2017

RUMORES DIZEM QUE O FUTURO DE AFFLECK COMO BATMAN PODE TER ACABADO

Por J. B.


Mesmo com as declarações de Toby Emmerich, presidente da Warner Bros., e de Matt Reeves, diretor de The Batman, que já haviam declarando que querem a permanência do Ben Affleck como o Bruce Wayne/Batman, o site Hollywood Reporter divulgou a poucas horas que está rolando um rumor(por favor ainda tratem como RUMOR), revelado por uma fonte interna da Warner Bros., que estaria sendo preparada uma "saída de forma educada" do Affleck do papel do Cavaleiro das Trevas. Tal mudança ocorreria logo depois do lançamento de Justice League, que chegará aos cinemas em novembro, sendo assim não o teríamos no filme The Batman. 

Nos últimos meses o nome Affleck já vinha sendo desvinculado da produção, primeiro ele cedeu a cadeira de direto para o Reeves, e mais recentemente foi divulgado que o roteiro escrito por ele, juntamente com o Chris Terrio, não será mais utilizado. Esperamos mais informações precisas nos próximos dias.

A grande preocupação da Warner Bros./D.C. Comics é ter que realizar uma franquia que perpetue além de uma trilogia, porém com o agravante de seu ator principal não conseguir acompanhar essa franquia, já que o Ben se encontra perto dos 50 anos e ainda estaria iniciando sua jornada como o Cavaleiro das Trevas.  

Então o que nos resta fazer é, se preparar para as novidades que serão divulgadas amanhã e se preparar para a estreia de Justice League, não importando se esse será a última produção com o Batman do Affleck no DCFilms.

Fonte: www.hollywoodreporter.com

quarta-feira, 19 de julho de 2017

FILME SOBRE O CRIADOR DA MULHER-MARAVILHA GANHA TRAILER

Por J. B. 


No início do mês passado postamos o primeiro teaser e o pôster do filme Professor Marston & The Wonder-Women, que irá mostrar um pouco da vida do Professor William Moulton Marston, criador da super-heroína Mulher-Maravilha. Hoje trago o primeiro trailer dessa produção.

Trailer legendado:



O filme mostrará como as duas mulheres da vida de Marston, vivido pelo ator Luke Evans, sua esposa Elizabeth Marston, vivida pela Rebeca Hall, e a estudante Olive Byrne, interpretada por Bella Heathcote, com quem tinha mantinha um relacionamento íntimo, o influenciaram na concepção , em 1941, da Diana, princesa da ilha Themyscira. Além de nos mostrar como ele lidava com o, constante, medo de ter seu relacionamento à três descoberto.  

Professor Marston & The Wonder-Women tem roteiro e direção de Angela Robinson e conta com os atores Luke Evans, Rebeca Hall, Bella Heathcote, Connie Britton e Oliver Platt. 

O longa deverá chegar aos cinemas americanos no dia 27 de outubro de 2017.

Fonte: www.empireonline.com

segunda-feira, 17 de julho de 2017

DATA DE WONDER WOMAN II SERÁ DIVULGADA NA SDCC: 2017

Por J. B.


Alguns dias atrás postei um boato sobre a ambientação da continuação do longa da Wonder Woman. 

Agora foi divulgado que a Warner Bros./D.C. Comics irá divulgar, durante a San Diego Comic-Con: 2017, a data da estreia da continuação e quem sabe mais algumas informações de como será a história, juntamente com as novidades relacionadas ao aguardado longa Justice League.  

O Mix HQ estará ligado nas novidades e traremos para vocês o mais rápido possível.  

Fonte: www.heroichollywood.com

domingo, 16 de julho de 2017

MORRE AOS 77 ANOS O DIRETOR GEORGE A. ROMERO

Bruce Banner


Faleceu neste domingo,o diretor George A. Romero, que ficou mundialmente conhecido, com seus filmes de terror,que abordavam o tema zumbi.

A causa da morte, foi um câncer no pulmão.

Romero,foi um dos pioneiros,no filme de zumbi,ele é considerado por muitos diretores, como o criador desse gênero,no cinema.

Vários dos seus filmes, abordam esse tema, entre eles: A Noite dos Mortos-Vivos, Despertar dos Mortos, Terra dos Mortos e Ilha dos Mortos.

Fonte: www.jovemnerd.com.br

TEREMOS UMA DOUTORA NA PRÓXIMA TEMPORADA DE DOCTOR WHO

Por J. B.


E finalmente a BBC divulgou quem irá protagonizar as próximas temporadas da série Doctor Who, trata-se da atriz Jodie Whittaker, que interpretará a 13ª encarnação do Time Lord mais famoso da TV, em mais de 50 anos de série,  Jodie será a primeira atriz a interpreta-lo. 

A divulgação oficial ocorreu após a final masculina do torneio de Wimbledon, que aconteceu hoje.  Peter Capaldi, o atual Doctor fará sua despedida da série no especial de Natal, intitulado "The Doctors", onde atuará ao do do ator David Bradley, que interpretará o 1ª Doctor. 

Nos do Mix HQ damos boas vindas à Jodie, e aguardamos o início da nova temporada, em 2018.

 No Brasil, Doctor Who é transmitido pelo canal pago Syfy.

Fonte: www.comicbook.com

sábado, 15 de julho de 2017

VEJAM UM VÍDEO DOS BASTIDORES DE STAR WARS: THE LAST JEDI

Por J. B.  


A LucasFilms liberou, durante o painel de Star Wars, um vídeo por trás das câmeras,  de quase três minutos de Star Wars: The Last Jedi, o Mix HQ tem o prazer de trazer esse vídeo legendado para seus leitores e fãs do Universo Star Wars. 

Star Wars: The Last Jedi é o segundo filme da nova trilogia da franquia, que começou com Star Wars: The Force Awakens em 2015, o filme lidará com o treinamento que o Cavaleiro Jedi Luke Skywalker está realizando com a jovem Rey, para se tornar, possivelmente a última, Jedi. Enquanto isso, a Resistência, incluindo Poe Dameron e o ex-Stormtrooper Finn, continuam a lutar contra a Primeira Ordem, liderada pelo general Hux, enquanto o Supremo Líder Snoke e seu seguidor, Kylo Ren, continuam o misterioso treinamento no Lado Negro.

Vídeo legendado:


Star Wars: The Last Jedi conta com direção e roteiro de Rian Johnson, estrelado por Mark Hamill como Luke Skywalker, Carrie Fisher como General Leia Organa, Daisy Ridley como Rey, Adam Driver como Kylo Ren, John Boyega como Finn, Oscar Isaac como Poe Dameron, Lupita Nyong'o como Maz Kanata, Domhnall Gleeson como General Hux, Anthony Daniels como C-3PO, Gwendoline Christie como Capitão Phasma, Andy Serkis como Líder Supremo Snoke e com as participações de Benicio del Toro, Laura Dern e Kelly Marie Tran.

O longa chegará aos cinemas no dia 15 de dezembro deste ano.

Fonte: www.newsarama.com & www.youtube.com

sexta-feira, 14 de julho de 2017

REVIEW BOOK: CONAN - O BÁRBARO

Por J.B. 

Autor & Obra.
Já faz alguns anos, mais precisamente em 2012, que comprei, li, e reli inúmeras vezes, o livro Conan: O Bárbaro, publicado pela editora Évora, sob o selo Generale. Mais só agora tive tempo e disposição de escrever um review sobre ele, e para tal empreitada, tive o prazer de fazer uma nova leitura. Após décadas de sua publicação original o romance "A Hora do Dragão" (The Hour of the Dragon), com cerca de 192 páginas, chega ao Brasil.

Robert E. Howard, nascido em 22 de janeiro de 1906, em Peaster, no Texas, e falecido em 1936, em Cross Plains, também no Texas, com apenas 30 anos é considerado, hoje, um dos escritores mais celebre de sua geração, tendo criado dezenas de personagens conhecidos, como o Rei Kull, o puritano Solomon Kane e o guerreiro picto Bran Mak Morn. Sendo considerado o pai indiscutível do gênero "Espada & Magia" (Sword and Sorcery).  

Ao longo de sua curta, porém prolífica carreira, Howard escreveu histórias de aventura, terror, faroeste, ficção científica e erotismo, além das detetivescas, entre outras. Depois de sua morte em 1936, Conan passou pelas mãos de outros tantos escritores, como por exemplo, Poul Anderson, Leonard Carpenter, Lin Carter, L. Sprague de Camp, Roland J. Green, John C. Hocking, Robert Jordan, Sean A. Moore, Björn Nyberg, Andrew J. Offutt, Steve Perry, John Maddox Roberts, Harry Turtledove e Karl Edward Wagner.

O bruxo Xaltotun, por Gil Kane.
Ele é um escritor obrigatório para qualquer amante de aventura e fantasia, que esteja à procura de aprofundar seu conhecimento sobre um gênero específico. Entrar de cabeça na aventura e se deixar levar, sem questionar esses traços, é a melhor coisa, além de prestar atenção nos detalhes daquele mundo, onde conseguimos captar e uma ou outra pincelada do estilo do escritor Howard Phillips Lovecraft, que era amigo, por correspondência com o Howard.  

Mas foi com a criação de Conan: O Bárbaro, que seu nome se imortalizou. Esse romance é, cronologicamente, a última aventura do bárbaro escrita pelo seu criador, ele foi publicado pela primeira vez entre 1935 e 1936, em cinco edições da revista norte-americana Weird Tales, sendo que a última edição saiu apenas dois meses antes da morte prematura de Howard.

Lançadas originalmente em revistas pulps norte-americanas, as histórias de Howard foram republicadas incontáveis vezes em mais de uma centena de países em todo o mundo, e hoje são consideradas um marco para a literatura fantástica, servindo de inspiração para os mais diversos escritores, tais como George R. R. Martin, autor de "As Crônicas de Gelo e Fogo". 

O livro trás, ainda, mais três contos inéditos: "Além do Rio Negro" (Beyond the Black River), "As Negras Noites de Zamboula" (Shadows in Zamboula) e "Os Profetas do Círculo Negro" (The People of the Black Circle).  

Conan capturado, por Gil Kane.
Esse romance já teve uma adaptação para as HQs, lançado pela Marvel Comics, no final da década de 1970, com o roteiro do mestre Roy Thomas e desenhos de Gil Kane e do lendário John Buscema. Eu já havia lido essa adaptação, mais posso garanti a todos vocês, não tem a menor comparação entre a HQ e o romance, que nos mostra um texto, esplendidamente, bem escrito e detalhado de Robert.

"A  bandeira do Leão balança e cai nas trevas assombradas  pelo horror. Um dragão escarlate, nascido dos ventos da ruína, sussurra. Os brilhantes cavaleiros estão amontoados onde as lanças pontiagudas irrompem, e nas montanhas arrepiantes os  deuses perdidos da escuridão despertam. Mãos mortas apalpam nas sombras e estrelas empalidecem de pavor, pois esta é a Hora do Dragão - o triunfo do medo e da noite."  

Apesar de "A Hora do Dragão" ser o carro-chefe desse livro, não significa que os demais contos são ruins, muito pelo contrario, são excelentes, o caso é que esse romance é considerado o único escrito pelo Howard, além de ser considerado um dos melhores exemplos do gênero. 

A história começa nas sombras do reino da Nemédia, onde um insidioso complô, organizado por Amalric, barão de Tor, Tarascus o novo rei da Nemédia, que subiu ao poder graças às artes negras e Valerius, o herdeiro "legítimo", último membro vivo da dinastia anterior do reino da Aquilônia, o mais poderoso reino da Era Hiboriana, eles pretendem destruir o rei Conan e dividir o reino entre si. Para isso esses conspiradores ressuscitam um antigo e poderoso feiticeiro do maligno e ancestral reino da Acheron, chamado Xaltotun.

Ao amanhecer vemos Conan se preparando para enfrentar Tarascus, no entanto momentos antes da guerra começar o cimério é acometido por uma misteriosa paralisia. Com isso o comandante Pallantides, temeroso com a reação da tropa, envia um sósia em seu lugar que infelizmente sucumbe em um desabamento de rochas. Quando Conan recupera suas forças já é tarde demais. 

O Leão vs O Dragão.
No final desse dia maldito o exército se dissipou acreditando que o Rei estava morto, logo depois o maligno Xaltotun captura o Conan, mas decide não mata-lo e o mantém, secretamente, prisioneiro no calabouço do palácio do rei Tarascus, localizado em Belverus, capital da Nemédia. Conan escapa, tornando-se um foragido, tendo que usar todos os seus conhecimentos e habilidades para salvar o seu reino. 

Conan só consegue escapar das masmorras do castelo de Tarascus com a ajuda de uma concubina do rei da Nemédia, chamada Zenóbia, uma linda mulher de pele alva como alabastro e longos cabelos negros, que consegue roubar as chaves das correntes e portas, além de entregar uma longa e afiada adaga para o bárbaro. Por essa atitude Conan promete vim salva-la e torna-la sua rainha. Porém a fuga de Conan não é fácil, já que nos tortuosos corredores da masmorra vive um primata carnívoro, de proporções descomunais, que é liberto, pelo próprio Tarascus, a fim de dar um término à vida do bárbaro.  

"- Encontre o coração do seu reino – ela disse afinal. – Nele está sua derrota e seu poder. Você enfrenta mais do que homens mortais. Não se sentará no trono novamente a menos que encontre o coração do seu reino." Pág. 66.

Após matar a besta, Conan reencontra Zenóbia, que o ajuda a sair do castelo, além de lhe indicar o local onde ela amarrou um cavalo. Após sair da Nemédia, Conan salva a feiticeira Zelata de um grupo de soldados nemedios, em retribuição ela lhe dá abrigo, descanso, alimento e lhe informa como estão às coisas em Tarantia, a capital da Aquilônia. 

A Batalha Final.
Conan viu, através de brumas mágicas, o seu reino se render às forças da Nemédia e ser completamente assolado pelos homens da Nemédia, seu ódio foi tal que decidiu ir para Tarantia. Lá  o rei, juntamente que sua amiga a condessa Albione, recebem abrigo e conselhos de Hadrathus, sacerdote do deus Asura. É Hadrathus que orienta Conan sobre o passado do Xaltotun. 

Conan descobre sobre um artefato místico, chamado de o Coração de Ahriman, a única coisa capaz de destruir Xaltotun e reconquistar o seu reino. Para ter posse de tal objeto, ele parte em uma jornada perigosa, repleta de aventuras e traições, com o perigo sempre à espreita. Disfarçado de mercenário Conan perseguiu o portador do Coração pelas vastas planícies entre Zíngara e Argos. 

Chegando à cidade portuária de Messantia, Conan é traído por um ex-colega dos tempos de corsário chamado Publio e acaba como escravo em uma galera argoseana, onde causa uma revolução na embarcação, quando reencontra antigos companheiros da época em que ele era conhecido como o corsário Amra, o amante de Belit, a Rainha da Costa Negra. Ainda que mais maduro e sábio, a selvageria em combate foi um traço que o cimério manteve.

Depois de ter passado por várias aventuras, entre elas enfrentar uma vampira milenar chamada Akivasha e escapar, com a ajuda da múmia de um sacerdote chamado Thothmekri, de um amaldiçoado templo stygio, e já de posse do Coração de Ahriman, Conan começa a preparar seu retorno para a Aquilônia, para o seu trono e principalmente para a derrota de seus inimigos.  

Enquanto isso em Tarantia, capital da Aquilônia, os conspiradores percebem o erro que cometeram ao ressuscitar Xaltotun, já que agora o mesmo quer usar suas artes infernais para trazer a ancestral Acheron, seu reino destruído há milênios, de volta a vida. Em um encontro com os vilões, onde era debatido os rumores sobre o retorno, da terra dos mortos, de Conan e o início de levantes em várias províncias do reino, Xaltotun apresenta um pergaminho que recebeu, com a seguinte mensagem: 

"Para Xaltotun, grande faquir da Nemédia: Cão de Acheron estou retornando ao meu reino, e pretendo pendurar sua pele em um espinheiro. CONAN." Pág. 171.

De várias partes do reino, homens se levantam para a guerra. Do Oeste vem os Bossonianos, do Norte vêm os ferozes homens de Gunderlândia, mas a força principal vem do Sul,  milhares de guerreiros do Poitan, liderados pelo próprio Conan. Finalmente a batalha final se aproxima. 

No local conhecido como Vale dos Leões ocorre o último embate entre as forças de Conan contra as forças de Amalric, em cima de um rochedo Xaltotun preparava um ritual, sacrificando uma virgem para os deuses infernais. Quando é impedido por Hadrathus, o sacerdote do deus Asura, juntamente com a feiticeira Zelata e seu lobo. O clímax desse romance vocês mesmos terão que descobrir.

Mapa dos Reinos Hiborianos.
Os outros três contos não deixam nada a desejar em relação à história principal e, com seu toque macabro, mostram em cada uma delas o bárbaro numa época anterior ao trono, quando o cimério era apenas um guerreiro errante pelos reinos hiborianos, conquistando aos poucos seu espaço no mundo. Em todas elas, ele se depara com forças malignas, monstros diabólicos, além do entendimento humano e as encara com a costumeira coragem de alguém que não experimenta derrotas e tem completa autoconfiança e domínio de suas qualidades.  

No primeiro deles, "Além do Rio Negro", vemos a história da perspectiva de Balthus. O rapaz é salvo por Conan, que está servindo como soldado em um forte, que é a única linha de defesa entre uma área de colonos e os selvagens Pictos, o cimério vasculha a floresta em busca dos selvagens. A tribo é uma ameaça as pessoas e a um forte próximo, portanto o cimério e seu novo amigo precisam protege-lo, principalmente da ameaça do feiticeiro picto chamado Zogar Sag. Básico e funcional, com uma história apoiada na ameaça dos selvagens atacarem, o conto se segura muito bem.  

Já no conto "As Negras Noites de Zamboula", vemos o cimério no centro de perigoso mistério, quando vários viajantes somem quando pernoitam na estalagem do sorrateiro Aram Baksh, em Zamboula, famoso entreposto comercial do deserto de Kharamun. Ao sofrer um atentado, Conan decide descobrir o que está acontecendo, é aí que ele encontra a dançarina Zabibi sendo levada por um grupo de canibais, ao salva-la, Conan se compromete a salvar o amado de Zabibi, o oficial Alafdhal, além de preparar uma pequena "surpresa" para o Aram Baksh, que fará o leitor mais sádico sorrir e o final nos brinda com aquele lado mais malandro do nosso protagonista. E por fim, temos o conto "Os Profetas do Círculo Negro", onde o bárbaro precisa salvar sete guerreiros Afghulis, que foram capturados por um governador do reino de Vendhia. Como uma forma de barganha a liberdade de seus amigos, Conan rapta a princesa Divina Yasmina, porém isso o coloca no caminho de perigosos inimigos, os Profetas Negros de Yimsha. Esse é aquele tipo de conto que possui possui muitas reviravoltas em sua trama, porém mantendo um bom ritmo até seu encerramento. Esses três contos tiveram suas adaptações para os quadrinhos publicados, pela Editora Abril, na saudosa Espada Selvagem de Conan, respectivamente nos números #14 e #15, #08, #12 e #13,  na primeira metade da década de 1980. 

Earl Norem, John Buscema, Ernie Chan & Frank Frazetta.
Com uma narrativa ricamente contextualizada, um enredo para não colocar defeito e um talento extraordinário para contar histórias, Robert E. Howard, apesar de sua curta vida, conseguiu imortalizar o seu nome ao criar um dos protagonistas mais fascinantes da literatura mundial. Um personagem que nunca será esquecido e ainda irá encantar milhares de outros leitores que tiverem a sorte de se deleitar com as suas aventuras. Esse livro é, sem sombra de duvida, um dos melhores épicos que você poderá ter em mãos. As histórias de Conan são uma critica sutil a raiz da nossa sociedade e do nosso sistema político. 

Esse livro veio em uma edição muito boa,  com um papel resistente, daquele tipo amarelado, que facilita a leitura com luz artificial.  No começo temos uma apresentação do roteirista Roy Thomas, ex-editor da Marvel Comics e responsável pelas melhores adaptações dos livros e histórias inéditas do Conan, grande parte publicada na Espada Selvagem de Conan. Também temos um excelente texto do Alexandre Callari, responsável pela tradução dessa obra, inclusive Callari faz uma apresentação que, com certeza, irá umedecer os olhos de alguns fãs do cimério.

Apesar de tudo de bom que já falei de Conan: O Bárbaro, tenho que confessar que tem algo que me incomoda desde o dia em que fiz o pedido do livro. Primeiro a capa, que quis "pegar carona" no lançamento do filme estrelado pelo Jason Momoa, utilizando o pôster oficial do longa como capa. E em segundo lugar ter colocado, dentro do livro algumas fotos desse mesmo filme.

Sei que foi uma jogada de marketing,  mas tenho plena convicção de que inúmeros fãs, assim como eu iriam preferir muito mais, que no lugar dessa capa e fotos tivéssemos umas imagens de grandes desenhistas do Conan, como Earl Norem, John Buscema, Ernie Chan ou Frank Frazetta. Mas ainda tenho esperança de que, no futuro, tenhamos uma nova edição venha com outra arte na capa.  

Termino esse longo review com uma pequena amostra da estupenda arte dos mestres, qualquer arte deles séria mais que perfeita como capa e imagens internas em qualquer livro do cimério mais poderoso da Era Hiboreana

"Saiba, ó Príncipe, que entre os anos quando os oceanos tragaram a Atlântida e as reluzentes cidades, e os anos do surgimento dos Filhos de Aryas, houve uma Era que não existiria nem nos  sonhos, quando reinos esplendorosos se espalharam pelo mundo  como mantos azuis sob as estrelas, Nemédia, Ophir, Brithunia, Hiperbórea, Zamora, com suas lindas mulheres de negras cabeleiras e torres de mistério aracnídeo, Zíngara, com sua cavalaria,  Koth, que fazia fronteira com as terras pastoris de Shem, Stygia, com suas tumbas protegidas pelas sombras, Hirkânia, cujos cavaleiros ostentavam aço, seda, ouro. Mas o reino mais orgulhoso de  todos era Aquilônia, que dominava supremo no Oeste sonhador. Para lá se dirigiu Conan, o cimério, de cabelos negros, olhos  ferozes, espada na mão, um ladrão, um saqueador, um matador,  com gigantescas crises de melancolia e não menores fases de alegria, para pisotear com seus pés os frágeis tronos da Terra."
(Crônicas da Nemédia)  

Nota: 9,5.

THE INCREDIBLES II COMEÇARÁ IMEDIATAMENTE APÓS O FINAL DO PRIMEIRO

Por J. B.  


Enquanto do lado de cá da tela esperamos mais de uma década para assistirmos uma sequência de The Incredibles (Os Incríveis) lançado em 2004, não parecerá que se passou tanto tempo nas vidas da super-família.  

Em uma entrevista para o IGN, durante a D23 Expo, John Lasseter, diretor criativo da Pixar, revelou que a continuação vai se passar imediatamente após o filme do primeiro longa. John declarou o seguinte: 

"Começa assim que o primeiro termina, seguindo a história. Teremos o Escavador e uma grande sequência antiga. Sabe o final do primeiro longa, quando você vê a família inteira vestida como super-heróis? Bom, é aí que o novo filme começa. Uma das coisas únicas sobre Os Incríveis é que temos realmente uma história de família em um mundo de super-heróis. O filme continua esse tema. É incrível essa ideia - simples assim - realmente amamos olhar para as nossas vidas e o que está acontecendo e encontrar temas com os quais o público vai se identificar"

The Incredibles II conta, novamente, com a direção de Brad Bird e tem estreia prevista para junho de 2019.

Fonte: www.heroichollywood. com

NOVIDADE SOBRE A SÉRIE DC's TITANS

Por J. B.  

Como já havíamos divulgado anteriormente,  a Warner Bros. irá lançar em 2018 um serviço de streaming com a marca da D.C. Comics, e uma das atrações será uma série, em live action, do grupo de heróis chamada DC's Titans, que tem duas primeiras filmagens agendada para começar no dia 25 de setembro, na cidade de Toronto, Canadá.  

Essa série terá como produtores executivos A. De acordo com o site Heroic Hollywood a série terá, em sua 1ª temporada,  cerca de 13 episódios. 

Sinopse:

"DC's Titans irá mostrar as aventuras de uma das equipes das HQs mais populares de todos os tempos, ela mostrará um grupo de super-heróis recrutados de todos os cantos do Universo D.C. Na série veremos o jovem Richard Grayson se tornando o líder de um grupo de heróis, se medo, que inclui Estelar, Ravena e o Mutano."

Levando em conta a maneira como Titans será transmitida, ter uma temporada de 13 episódios é o ideal. 

Ainda segundo o Heroic Hollywood, Titans contará com as presenças iniciais de Richard "Dick" Grayson como Asa Noturna, Estelar, Ravena e Garfield Logan, mais conhecido como Mutano. 

Até o momento não tivemos nenhum no me confirmado para esses papeis, e nem se teremos mais personagens.

A 1ª temporada de DC's Titans deverá estrear em meados de 2018.

Fonte: www.heroichollywood.com

VISUAL DO THANOS EM AVENGERS: INFINITYS WAR É REVELADO

Por J. B.  


Hoje se inicia a Disney D2 Expo, já trazendo novidades, entre elas uma estátua de Thanos que veremos em Avengers: Infinity War, em tamanho real, ou perto do tamanho real.

Josh Brolin retomará ao seu papel como Thanos, uma figura que se escondeu nas sombras do Marvel Cinematic Universe desde 2012 em The Avengers, onde estava puxando as cordas de Loki, dos Chitauri e de Ronan, o Acusador, antes de sair para começar sua missão de se reunir as Joias do Infinito. Avengers: Infinity War trará o Titã Louco em conflito direto com os Vingadores e seus aliados, incluindo os Guardiões da Galáxia, o Doutor Estranho e o Homem-Aranha.

Imagem:


Avengers: Infinity War é dirigido por Joe e Anthony Russo, e possui um extenso conjunto que inclui Robert Downey Jr., Josh Brolin, Mark Ruffalo, Tom Hiddleston, Chris Evans, Chris Hemsworth, Jeremy Renner, Chris Pratt, Elizabeth Olsen, Sebastian Stan, Benedict Cumberbatch, Paul Bettany, Samuel L. Jackson, Cobie Smulders, Benedict Wong, Zoe Saldana, Karen Gillan, Vin Diesel, Dave Bautista, Pom Klementieff, Scarlett Johansson, Tom Holland e Anthony Mackie. 

O filme chega aos cinemas em 4 de maio de 2018, com a sequela marcada para o dia 03 de maio de 2019.

Fonte: www.cbr.com

quarta-feira, 12 de julho de 2017

REVIEW DE SPIDER-MAN: HOMECOMING (COM SPOILERS)

Por J. B.   

Acabei de assistir o filme do Homem-Aranha, e como diz o subtítulo, ele realmente voltou para casa. Para começar quero agradecer à Marvel Studios por ter trazido o Aranha e, principalmente, por ter realizado um filme que acomoda com maestria as piadas, traço característico do personagem.

O longa começa o personagem do Michael Keaton, chamado Adrian Toomes, chefe de uma equipe responsável pela limpeza dos destroços da guerra dos Vingadores contra os Chitauri, que vê sua equipe perder o trabalho por causa de uma equipe, possivelmente da Stark Industries, denominada de Controle de Danos (ou Damage Control), que iria assumir essa limpeza.

Toomes não é apenas um cara malvado, ele demonstra as motivações que nós mesmos teríamos na situação dele, o personagem foi um acerto da Marvel, já que os vilões dos filmes anteriores, normalmente são demasiadamente caricatos, ou não cativam o público, e o Toomes mostrou que você pode equilibrar uma boa história com as motivações do vilão sem, no entanto, deixar a história parecer absurda. Sendo assim, como forma de sustentar suas famílias, Toomes e seus amigos, entre eles um personagem das HQs pouco conhecido chamado O Consertador, começa a vender armamentos alienígenas para outros criminosos. Ele conseguiu nos entregar o melhor vilão, depois do Loki, do MCU.  

Logo depois vemos o Peter Parker, um garoto de 15 anos que há alguns meses lutou ao lado dos Vingadores Legalizados, em Captain America: Civil War, e que quer MUITO ser integrado ao grupo, completamente extasiado com o uniforme, ganho do Stark, e continuando combatendo pequenos crimes, ao mesmo tempo em que precisa se preocupar com os deveres escolares e os assuntos familiares. Esse "Novo Cabeça de Teia" é tudo o que o herói deve ser, um jovem inexperiente, brincalhão e com vontade de salvar o mundo, ou seja, um modelo ideal para servir de inspiração ao novos e antigos fãs das aventuras do personagem nos cinemas, que vão assistir a nova produção da Marvel. Porém ele é colocado em "Stand by" pelo Tony Stark e recebe a missão de, apenas, ajudar a resolver os pequenos crimes em seu bairro e a não se envolver em grandes confusões. 

No entanto, em sua ânsia por ser reconhecido como um grande Super-Herói, Parker acaba desobedecendo às ordens de seu Stark e se vê enredado em um caso de contrabando de armas ultra-avançadas, comandada pelo Toomes. Esse "entusiasmo" faz com que o Aracnídeo cometa um erro grave, na ânsia de capturar os mercadores de armas, acaba atrapalhando uma "campana" do FBI, programada pelo próprio Tony. 

Com sua intervenção o Abutre escapa, e quase provoca o naufrágio de um navio lotado de pessoas, o que nos leva para uma sequência que remete diretamente para o clássico Spider-Man II, quando o Aranha tenta segurar o barco, que está se partindo ao meio. Porém diferente da versão estrelada pelo Tobey Maguire (que consegue segurar o trem), esse novo Homem-Aranha falha em sua tentativa de salvamento, e uma tragédia maior é evitada graças à intervenção do Homem de Ferro, em decorrência a isso, o Tony apreende a roupa do herói.

Mas nem assim o Peter desiste de ser um herói, o que nos leva a duas cenas bastante tensas, a primeira é o momento em que descobrimos que o pai da Liz Allen, a paixonite do Peter, é filha do Abutre, o que causa uma sequência forte, enquanto o Toomes leva os jovens ao baile da escola. A outra cena é onde o Aranha resolve enfrenta-lo, e acaba soterrado sobre quilos de escombros, essa foi uma excelente referência as HQs do Homem-Aranha, mas precisamente na edição The Amazing Spider-Man #33. Em minha opinião é nessa cena onde o menino dá lugar ao homem, é aí que o Parker passa a encarar seu arqui-inimigo com uma seriedade maior.


Motivado a deter o Abutre, o Homem-Aranha consegue impedir o roubo de um arsenal da antiga Torre dos Vingadores, a briga acaba sendo concluída no parque de Coney Island, onde após derrotar o vilão, o Aranha salva sua vida, o que resultou em uma excelente cena pós-crédito.  Em decorrência de tudo isso, o Tony leva o Peter até a nova Base dos Vingadores, e lhe faz o convite de ingressar no grupo, inclusive lhe apresenta um novo uniforme,  que me lembrou o que foi usado na saga Superior Homem-Aranha e o que o Peter ganhou do Homem de Ferro, na minissérie Civil War, no entanto o Peter agradece o convite e a nova roupa, mas recusa, afinal ele é apenas "O Herói da Vizinhança". O que deixa o Tony em uma situação delicada, já que ele havia convocado a imprensa para o anúncio da entrada do Aranha na equipe, mas não foi nada que o Tony não possa resolver, especialmente com uma ajudinha do Happy.


Alguns fãs estavam se perguntando se teríamos a picada da aranha, que deu os poderes ao Peter e se veríamos, mais uma vez, a morte do tio Ben. E a resposta é NÃO, não vamos essas cenas, mas elas são citadas, mais precisamente em um diálogo entre o Peter e seu melhor amigo, o CDF Ned, vivido pelo jovem Jacob Batalon, nesse diálogo o Ned pergunta como o Peter ganhou essas habilidades, a resposta é que ele havia sido mordido por uma aranha, que morreu logo depois. Sobre o tio Ben, a declaração de Peter é mais implícita, ao dizer que nunca irá contar nada a sua tia, por causa de tudo que ela já sofreu. O que nos deixa a pergunta, há quanto tempo o Ben está morto?

Ainda falando sobre Homecoming, um dos pontos que me surpreendeu foi a revelação de que a colega de colégio de Peter, a Michelle, interpretada pela Zendaya, costuma ser chamada pelos amigos de "MJ", nas HQs essa são as iniciais de Mary Jane, o 2ª amor da vida do Peter, e que durante muitos anos foi a Sra. Mary Jane Watson Parker, esposa do Peter.

Falando da participação do Tony Stark na trama, graças a Deus que todo o meu receio de que seria um Iron Man - IV não se concretizou, o tempo total da participação do Robert Downey Jr. foi pequeno e bem utilizado, percebe-se que essa participação deve-se ao contrato mútuo entre o Marvel Studios e a Sony, um verdadeiro "Uma mão lava a outra, e as duas se enxugam". Stark está em cena mais como uma figura paterna e mentor.

A presença da tia May, vivida pela atriz Marisa Tomei, não foi tão marcante como nas franquias anteriores, mas com certeza sua última aparição vai dar o que falar até o lançamento do próximo filme do Aracnídeo. Ao chegar em casa Peter encontra um embrulho em sua cama, trata-se de seu uniforme, que havia sido pego pelo Tony,  Peter o veste e ao tirar o capuz escuta a voz de sua tia na porta do quarto, e nesse exato momento o filme termina.

Sobre as duas cenas pós-créditos só digo duas coisas... Preste bastante atenção na primeira e riam de vocês mesmos na segunda.

Por fim Spider-Man: Homecoming, consegue ser o filme do Aranha esperado, mas não ousa tanto quanto poderia e quando ousa, é espetacular, no entanto quando se contenta em ficar em sua Zona de Conforto, enfraquece. Ainda assim, é a melhor representação visual do personagem para as telas, e o futuro parece promissor.


Nota: 9,0.

Trailer legendado:



Trailer dublado:


REVIEW DE HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR (SEM SPOILERS)

Por Alessandra de Souza, do site Setor 2814


O mais novo lançamento do universo dos super-heróis Homem Aranha: De volta ao lar chega aos cinemas. O nome “De volta ao lar” faz referência ao retorno do personagem a sua casa mãe a Marvel. A editora antes de fazer seus próprios filmes vendeu alguns direitos cinematográficos de seus personagens para estúdios como a Fox e a Sony. Em 2015 a Marvel Studio conseguiu entrar num acordo com a Sony e trazer o Aranha para seu universo.

Parte deste acordo era escolher um ator mais jovem para viver o herói, assim trazer uma versão diferente do que se havia trabalhado no cinema. Tom Holland foi escolhido para ser o interprete deste herói querido. Ele fez sua estreia em Capitão América Guerra Civil ano passado, apesar de não vermos muito do seu personagem, foi algo bem agradável e nos deixou curioso para o lançamento do seu filme solo.

O filme trata primeiro do vilão, interpretado por Michael Keaton, seu personagem é Adrian Toomes, um empreiteiro com a missão de limpar a cidade de Nova York depois da invasão dos Chitauri no primeiro Vingadores, mas o governo cria um departamento para essa finalidade acabando com o emprego não só do Adrian, mas como de seus colegas, revoltado com essa decisão ele fica com alguns objetos dos aliens e faz armas para revenda e utiliza em assaltos. O destaque fica com Michael Chernus que faz o Consertador, responsável por criar todos os objetos utilizados pelo vilão do filme.

Depois passamos para a visão de Peter ao ir pra Alemanha lutar contra a equipe do Capitão América, a empolgação do personagem retrata bem a maneira que o filme vai retratá-lo, um garoto com poderes que ainda está aprendendo a usá-los.
     
Tony Stark retorna em alguns momentos do filme, sua participação não é grande, mas todas as suas cenas têm como objetivo de mostrar Tony sendo um mentor para Peter, observando todos os seus movimentos, e vendo sua evolução como herói. Quem fica na função de observá-lo de perto é Happy Hogan, quem estava com saudade de Jon Favreau, ele tem muitas cenas bem divertidas neste filme.

Betty Brant, Flash Thompson, Liz Allen, Ned, Michelle e Peter Parker.

Agora passando para o cotidiano de Peter, temos seus colegas de escola, seu melhor amigo é Ned Leeds interpretado por Jacob Batalon, a química entre ele e Tom é ótima, toda a sua participação é envolta de comédia, desde quando ele descobre que Peter é o Homem Aranha, e passa ajuda-lo até mesmo salvado sua vida....

O interesse amoroso de Peter é Liz Alan, que é trabalhado muito bem no filme, não foca demais no romance, e o mostra de forma como todo adolescente lida com sua primeira paixão, desde a vergonha até o momento de chegar à garota. (Destaque para a cena do baile, ou melhor, quando Peter a busca em casa, temos uma revelação bombástica).

Uniforme caseiro.
Outra personagem que tem um destaque grande é Michelle vivida por Zendaya, sempre atrás do Peter mesmo que não demonstre qualquer sentimento por ele, acredito que ela pode surpreender nos próximos filmes.
Já o eterno valentão, muda de forma e cor, e se mostra mais um garoto ciumento que pratica bullying com Peter, Flash interpretado por Tony Revolory, aparece pouco, mas mostra que nem de longe pode chegar aos pés de Peter.

O filme é recheado de comédia e piadas, com a intenção de mostrar a vida de um típico garoto de 15 anos, que adquiriu poderes e virou um super-herói. Ele não é experiente, então não se surpreenda com os erros de Peter, são muitos, mas ele está apreendendo, e com Tony Stark no seu pé ele precisa se superar a cada minuto.

Homenagem à Homem-Aranha II.
As cenas de lutas são bem filmadas e bem coreografadas, nada muito impressionante para ficar lembrando depois de assistir ao filme. Mas duas cenas são importantes de serem destacadas.

A primeira é quando Homem Aranha salva os colegas de Peter num elevador no monumento Obelisco, mas vou avisando se tem medo de altura essa cena é de tirar o fôlego. A outra é a cena final da luta entre o Homem Aranha e o Abutre, principalmente por se passar bastante tempo no ar, a maneira que o nosso herói consegue derrotar seu vilão é fascinante, e também para mostrar que Peter é sim um herói.
    
Um filme bem legal de ser assistido, e muito divertido, Homem Aranha De volta ao Lar, nos mostra como uma maioria se sente em relação aos heróis, trazendo essa proximidade do herói com o público. Uma dica é para não se decepcionar com esse filme, é levar em consideração que o herói é jovem e inexperiente, e não dá para exigir muito dele, mas Peter é um rapaz muito inteligente e vai evoluir como herói, e se tornar mais parecido com seus ídolos.

Ah o filme conta com duas cenas pós-créditos a primeira logo após os nomes inicias, mostra que o Homem Aranha está ganhando muitos inimigos, a outra depois de todos os créditos serve como uma piada final, você vai ter que ter muita paciência para vê-la.

  
Nota: 08.

PS:  Em nome do Mix HQ quero reiterar meus agradecimentos à nossa querida amiga Alessandra de Souza por nos ter presenteado com mais um excelente Review.

Trailer legendado:  
 


Trailer dublado:  

terça-feira, 11 de julho de 2017

COMEÇAM OS RUMORES SOBRE WONDER WOMAN II

Por J. B. 


Tive uma surpresa hoje quando liguei o computador, está rolando uns boatos sobre a produção do filme Wonder Woman II. Sei que são apenas rumores, mas decidi compartilha-los com vocês.  

De acordo com o site Heroic Hollywood alguns boatos estão surgindo que o 2ª filme da princesa Diana não seria ambientado nos dias atuais, como havia sido dito anteriormente, mas sim na década de 1980, como forma de preencher mais a lacuna que ficou entre o filme solo dela e sua participação em Batman v Superman: Dawn of Justice. 

No que diz respeito à linha de tempo de quando a história realmente acontecerá, o rumor é que Diana estaria enfrentando uma ameaça (Doctor Psycho?) vinda da União Soviética nos dias da Guerra Fria.

A equipe de produção dessa sequência envolverá uma grande parte da equipe que trabalhou no primeiro longa, aparentemente o Geoff Johns e a Patty Jenkins já estariam trabalhando no roteiro, embora a Jenkins ainda não tenha sido, oficialmente, anunciada como diretora da continuação. 

Outro ponto desses rumores é que o ator Chris Pine já estaria contratado para o papel de Steven Trevor, sendo que vimos o avião onde ele estava, explodindo no 3ª ato de Wonder Woman. 

Como Trevor retornará ao filme não foi explicado. Eu particularmente acredito que, se essa participação do Pine realmente acontecer, será em forma de flashback.

Com todo o sucesso, mais que merecido, que Wonder Woman ganhou, e ainda está ganhando, é inevitável que tenhamos uma continuação. Poderemos ter maiores informações durante a San Diego Comic-Con: 2017, que começará dentro de poucos dias. 

E torcemos que mais filmes estrelando super-heroínas venham a ser realizados, com a mesma qualidade e profissionalismo que vimos na primeira aventura de Diana de Themyscira nos cinemas.

Fonte: www.heroichollywood.com

segunda-feira, 10 de julho de 2017

REVIEW DA 1ª TEMPORADA DE CASTLEVANIA

Por J. B.

Na última semana a Netflix liberou a 1ª temporada completa do anime Castlevania, inspirado no game Castlevania III: Dracula's Curse produzida pela Konami e lançada em 1990. Essa temporada foi composta de 04 episódios, com cerca de 25 minutos, mas que consegue nos deixar com uma "SEDE" por mais episódios. A série é incrivelmente brutal não destinada a crianças ou para pessoas com estômago fraco para violência e generosas quantidades de vísceras e sangue.

A história, assim como no game, é centrada em Trevor Belmont, último membro do Clã Belmont, lendários caçadores de vampiros que foram excomungados pela Igreja, que conta com a voz do ator Richard Armitage, o Thorin Escudo-de-Carvalho da trilogia The Hobbit.  

A trama se passa em 1476, onde o Conde Dracula, dublado por Graham McTavish, reuni uma horda de demônios para aniquilar a humanidade inteira, em vingança pelo fato de sua esposa, uma humana chamada Lisa, ter sido queimada viva acusada de bruxaria pela igreja. 

Ao descobrir sobre o ocorrido, Drácula jura vingança, prometendo destruir a cidade de Wallachia, um ano a partir daquela data, quando o dia chega, não só a Wallachia, mais todas as cidades da região começam a ser assoladas por demônios, com seus cidadãos sendo mortos indiscriminadamente.

Há poucas alterações em relação ao game, considerando que o jogo é produto de uma época onde a história não importava tanto quanto a jogabilidade, Castlevania nos fez um imenso favor  ao dar uma grande profundidade à ira do Dracula e personalidade ao Trevor Belmont. O roteiro,  escrito por Warren Ellis, da aclamada HQ Hellblazer, adaptou muito bem a essência da franquia, enquanto as sequências dramáticas da progressão da história são bem manipuladas e atendem a sua finalidade.

Vlad Dracula Tepe.
O humor em Castlevania não desaponta, sejam as tiradas sarcásticas de Trevor Belmont, que quase sempre tem uma observação sarcástica para fazer, sem no entanto prejudicar o sentimento de pavor iminente que temos assistindo, ou os diálogos inusitados por parte de outros personagens. É um humor negro e sarcástico, que não destoa do clima sombrio imposto pelos cenários decrépitos.

Trevor Belmont.
Ellis garante, em seu roteiro, profundidade à trama ao explicar, sem no entanto justificar as ações do Conde. As chamas da Inquisição são retratadas como um terror tão grande quanto o que sentimos ao vermos as ações dos próprios demônios. 

A morte de Lisa é trágica ao ponto que simpatizamos com as ações do antagonista da série, chegando ao ponto de nos pegarmos, inclusive eu, torcendo para que ele destrua os fanáticos religiosos que queimaram aquela mulher, tão somente porque ela queria utilizar a ciência para ajudar as pessoas.

Voltando à trama, Trevor tenta viver sua vida longe de problemas, principalmente problemas com monstros, até que ele se vê em uma cidade que irá ser atacada pelo exercito do Dracula ao anoitecer. Lá Trevor conhece um grupo de Oradores, uma ordem que tem como função passar os conhecimentos de maneira oral, já que para eles escrever em um pedaço de papel é quase um sacrilégio. Dentre os membros dessa ordem, Trevor encontra a jovem Sypha, dublada pela Alejandra Reynoso, neta do líder dessa ordem e conhecedora de magia.

Com a ajuda de Sypha, Trevor consegui resistir ao ataque demoníaco, em uma sequência de ação de tirar o fôlego. Quando tudo parecia terminar bem, os dois caem por uma fenda, que se abre na cidade. Onde depois de passarem por umas armadilhas encontram o personagem Alucard, dublado por James Callis, filho de Dracula, que estava em repouso para se recuperar de sérios ferimentos sofridos, enquanto tentava impedir o pai de invocar o exército das Trevas.

Belmont, Sypha e Alucard.
Castlevania nos trás à velha figura do vampiro sugador de sangue, algo muito bem vindo após tantas releituras da criatura sobrenatural, algumas verdadeiramente vergonhosas como a saga Crepúsculo.

Warren consegue deixa sua marca de maneira bem clara, conseguindo criar um reflexo entre o Belmont com o mago do Universo D.C., o John Constantine, em se tratando de sua personalidade. De imediato conseguimos nos identificar com o personagem, que muito bem representa a luz da razão nessas Trevas dominadas pelo controle à Mão-de-Ferro da Igreja.

É preciso ressaltar que essa temporada de Castlevania não busca entregar uma ação desenfreada, seu intuito na verdade seria o de nos contar uma história, onde as sequências de ação são limitadas, são organicamente encaixadas com a trama. 

O diretor Sam Deats acertou em cheio nesse caso, sabendo quando agilizar ou tornar as coisas um pouco mais lentas, a tal ponto que nos vemos engajados pelo que ocorre em tela, sendo usadas para desenvolver seus personagens.

Há de ser louvado todo o trabalho de design que a série apresenta, mantendo o respeito os aspectos originais dos personagens, em especial ao próprio castelo de Dracula, onde vemos construções com tecnologias muito à frente de seu tempo, o lado sobrenatural caminha junto da ficção científica aqui. Por ser um desenho para adultos, os tons mais escuros são permitidos, fornecendo o necessário ar de mistério à morada do Morto-vivo, que aparece brevemente e a todo o restante do cenário, que realmente passa o ar de uma terra em decadência.

Ao finalizar os quatro episódios, enxergamos com clareza os planos de Warren Ellis, que compõe o primeiro arco da história aqui. Ele conseguiu nos entrega uma trama fechada, deixando em aberto, claro, a caçada ao Vlad, para a 2ª temporada, já confirmada pela Netflix, neste inicio fomos apresentados aos personagens e os vimos se posicionando nesse tabuleiro. Agora nos resta saber como cada um irá se mover a partir daqui.

Nota 10.

Trailer legendado:


CONFIRMADA 2ª TEMPORADA DE CASTLEVANIA

Por J. B.

No mesmo dia (sexta-feira 07/07/2017) em que disponibilizou a 1ª Temporada completa do anime Castlevania, série inspirada no jogo da Konami, que remete lembranças muito boas e saudosistas para uma parcela realmente grande de fãs, lançado originalmente em 1986.

Castlevania é uma sombria fantasia medieval que segue Trevor Belmont, o último membro do clã Belmont, enquanto ele tenta salvar a Europa Oriental da extinção na mão do próprio Vlad Dracula Tepe.

A Netflix presenteou os fãs com o anúncio de que já está confirmado a produção da 2ª Temporada, e com um ponto à mais, com o dobro de episódios da 1ª Temporada. Detalhes da trama não foram revelados.

A notícia foi divulgada pelo site Gamespot, a produção ficará a cargo da Frederator Studios, uma subsidiária da Wow! Unlimited Media. O roteirista da HQ de Castlevania, Warren Ellis, juntamente com Adi Shankar, Kevin Kolde e Fred Seibert, serão os produtores dessa nova temporada. Essa nova temporada irá chegar em meados de 2018.

Fonte: www.cosmicbooknews.com

SONY LIBERA 2ª TRAILER DE THE DARK TOWER

Por J. B.


No início do mês de maio a Sony presenteou os fãs das obras do Stephen King, com o 1ª trailer da adaptação cinematográfica do romance "The Dark Tower" (A Torre Negra). Agora ela repete a dose, divulgando o 2ª trailer dessa aguardada produção.

Não tivemos acréscimos significativos de novas cenas, o que é muito bom, mas tivemos uma amostra da luta entre Roland Deschain contras as forças do mal.  O que sugere que poderemos ter um embate mais físico entre o Pistoleiro e o Homem de Preto. 

Especula-se que esse longa não será exatamente o que está no livro, pode ser que o início do filme se passe imediatamente depois do final da saga literária, quem já leu os livros sabe do que estou falando.

Sinopse:

"Em The Dark Tower, Jake Chambers é um jovem aventureiro de 11 anos que descobre pistas sobre uma outra dimensão chamada Mundo-Médio. Depois de seguir esse mistério, ele é levado para o Mundo-Médio, onde ele encontra o pistoleiro de fronteira solitário chamado Roland Deschain, que está em uma busca para alcançar a Torre Negra, o ponto nexo entre o tempo e o espaço, onde Rolando espera salvar o Mundo-Médio da extinção. Mas com vários monstros e um feiticeiro vicioso chamado Walter Padick em sua trilha, a dupla improvável descobrirá que sua busca pode ser muito mais difícil de completar."

Trailer legendado:



The Dark Tower é dirigido por Nikolaj Arcel, que juntamente com Jeff Pinkner e Akiva Goldsman escreveu o roteiro, já a produção de Ron Howard, baseado na série de romances do mesmo nome de Stephen King, lançado em 1982. Estão no elenco os atores Idris Elba, Tom Taylor e Matthew McConaughey, Abbey Lee, Katheryn Winnick, Fran Kranz, Claudia Kim e Jackie Earle Haley.  
The Dark Tower está agendada para estrear nos cinemas no dia 04 de agosto de 2017.

Fonte: www.comicbookmovie.com & www.youtube.com
 
BlogBlogs.Com.Br